O preto, eu e os dias
Mariana Heloise
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 30/04/21 19:21
Editado: 01/05/21 12:55
Gênero(s): Drama
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 1min
Apreciadores: 7
Comentários: 2
Total de Visualizações: 554
Usuários que Visualizaram: 8
Palavras: 201
[Texto Divulgado] "Luna Nostra" Um trilionário terráqueo visita velhos amigos de outro mundo em busca de socorro.
Livre para todos os públicos
Notas de Cabeçalho

Olá seres que habitam o mundo. Esse texto é referente ao desafio do OPMP do mês de abril, onde escolhemos uma cor e um sentimento, eu escolhi o preto - solidão. Eu escrevi esse texto meio correndo, mas gostei do resultado, boa leitura!

Capítulo Único O preto, eu e os dias

O preto me encara.

Há dias que eu me suspiro facilmente, nesses dias o preto começa a aparecer.

Há dias que eu me canso facilmente, nesses dias o preto começa a aparecer.

Há dias que eu me incomodo facilmente, nesses dias o preto começa a aparecer.

O preto segura minha mão.

Há dias que eu seguro as lágrimas, nesses dias o preto está ao meu lado.

Há dias que eu engulo o choro, nesses dias o preto está ao meu lado.

Há dias que eu choro sem motivo, nesses dias o preto está ao meu lado.

O preto me envolve.

Há dias que eu apenas levanto da cama, nesses dias o preto é intenso.

Há dias que eu apenas ando até o trabalho, nesses dias o preto é intenso.

Há dias que eu apenas me alimento, nesses dias o preto é intenso.

O preto me domina.

Há dias que eu não levanto da cama, nesses dias o preto é tudo.

Há dias que eu não vou ao trabalho, nesses dias o preto é tudo.

Há dias que eu não me alimento, nesses dias o preto é tudo.

Há dias que o preto me mata.

Há dias que a solidão me mata.

❖❖❖
Apreciadores (7)
Comentários (2)
Postado 30/04/21 20:48

Gostei muito da forma como você conseguiu desenvolver o texto.

Parabéns e obrigada por compartilhar conosco!

Postado 16/05/21 15:23

Obrigada pelo comentário!

Postado 07/05/22 12:20

O preto mata, dá saudade, mas o preto também ama, e nós amamos o preto.

Lembra quando os carros tinham mais cores? Talvez, todas as coisas tinham mais cores.

Agora é tudo preto, ou branco, ou cinza. Tem gente que até só sonha cinza, ouvi dizer.

Mas o preto é todas as cores, no final, e a mais quente, e a mais aconchegante.

Como este belo poema!

Palidamente,

Sjow