Febre (Em Andamento)
Holzwarth
Usuários Acompanhando
Tipo: Antologia Poética
Postado: 25/06/18 19:43
Editado: 20/08/19 20:50
Gênero(s): Poema Terror ou Horror
Qtd. de Capítulos: 4
Cap. Postado: 25/06/18 19:43
Cap. Editado: 26/06/18 14:18
Avaliação: 9.68
Tempo de Leitura: 12seg a 16seg
Apreciadores: 2
Comentários: 2
Total de Visualizações: 201
Usuários que Visualizaram: 3
Palavras: 32
[Texto Divulgado] "Espelho" Querido espelho, meu reflexo, meu lado mais perverso... apenas seja o tudo, tudo o que eu quero que seja.
Não recomendado para menores de dezesseis anos
Febre
Ato 1 Delírio

As aves voam sobre o corpo morto

No céu, o caos e os diamantes.

Hei de contemplá-los! Tão lindos!

Ponho agulhas em meus olhos

E as aves desapareceram

No céu, a escuridão.

❖❖❖
Notas de Rodapé

O primeiro capítulo de alguns que estão por vir. Estes já foram escritos, mas não pretendo postar no mesmo dia.

Apreciadores (2)
Comentários (2)
Postado 06/01/19 21:14

Uma palavra define estes versos: intensidade. Há um toque de beleza sutil e de uma escuridão profunda nos elementos que compõem este poema.

Ansiosa para ler os demais. Meus parabéns ♥

Postado 08/10/19 18:23 Editado 08/10/19 18:24

Muito obrigado por comentar, fico feliz em saber que gostou do meu texto. Um fato curioso é que ele vem de imagens, pinturas (se preferir, desenhos com tinta) que fiz em um momento complicado. O simbolismo em Febre, especialmente em Delírio, remete a essa escuridão, um tipo diferente de noite que pode nunca ir embora.

Postado 27/08/19 11:17

É poético em um nível que não consigo nem descrever!!

A morte, o sofrimento, a angústia!!

Postado 08/10/19 18:23

Obrigado!