Entre dois amantes
Ahiru Doremi
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 24/09/20 23:33
Avaliação: 9.9
Tempo de Leitura: 2min a 3min
Apreciadores: 4
Comentários: 3
Total de Visualizações: 797
Usuários que Visualizaram: 13
Palavras: 436
[Texto Divulgado] ""
Livre para todos os públicos

Esta obra participou do Evento Academia de Ouro 2020, indicada na categoria Conto ou Crônica.
Para saber mais sobre o Evento e os ganhadores, acesse o tópico de Resultados.

Notas de Cabeçalho

Da Saga Odeio Banana.

Mais uma desventura graças a essa pequenina fruta intrometida.

Quando é que as pessoas vão abolir esse tipo de crime?

Capítulo Único Entre dois amantes

Certa vez fui numa festa, já deixo claro que não sou muito chegada em festas, muito menos em pessoas, o motivo pra eu ter ido definitivamente era um só: comida, em negrito, letras garrafais, sublinhado, na fonte mais exagerada e chamativa que tiver.

Todo mundo na festa se divertindo, conversando, curtindo, mas na minha testa está escrito, como se fosse um grande outdoor (espaço para isso a minha testa tem, estou até pensando em alugá-la): vim pela comida, apenas, não conversem e nem venham com beijinhos ou abraços, eu estou aqui é pra encher a pança.

Enfim, chega a tão esperada hora, uma mesa bonita, bem preparada, com tudo que tem direito: coxinha, bolo, sanduíche, churrasquinho, docinho e o mais tentador e amado dos pratos de minhas lombrigas Marina, Eduarda e Joaquim: Espetinho de frango!

Ah, amado espetinho de frango, como eu estava com saudade dele, a última vez que tinha saboreado um espetinho de frango havia sido há meses, todo meu corpo estremeceu, a barriga já começou a brigar com o cérebro: "Não me interessa o bolo, eu quero é espetinho de frango!"

Lá fui eu, toda tímida, saborear o meu franguinho, empurrões numas velhotas, atropelando uns pirralhos lotados de docinhos, fui toda graciosa e preparada, como se estivesse indo encontrar um amante (e de fato era, eu e o frango temos muitas histórias juntos, somos quase almas gêmeas).

Como toda boa menina de família, fui direto ao ponto, sem rodeios, aqui a gente casa na hora, não tem essa de curtir o momento e nem enganar o estômago dando mordidinhas pequenas, enfiei o espetinho na boca, com tudo, nem sequer olhei pra o que eu tinha mordido.

Logo veio a sensação de bem estar, minhas lombriguinhas já estavam chorando de emoção quando de repente, inesperadamente, como um choque amargo de realidade, daqueles que nos parte o coração, eu senti...aquele gosto.

Não era frango, não era um pedaço de palito, não era bacon (mas seria ótimo se fosse), não era tempero, não era nem sequer queijo...era ela, a minha velha inimiga, a odiada, nojenta, invejosa, maldita, intrometida e mais um monte de nomes terríveis os quais seria incapaz de pronunciar...era um pedaço de banana.

As lombriguinhas antes felizes se transformaram num amontoado de ódio, não se sabia se chorava, se cuspia a maldita da banana ou batia no primeiro ser humano que aparecesse na minha frente.

Aquilo estragou a minha semana, nunca mais consegui comer numa festa sem ter aquele medo horrível de encontrar uma banana no meio da comida. Deveria ser crime, afinal, que tipo de monstro gosta de espetinho de frango com banana?!

❖❖❖
Notas de Rodapé

Quase chorei relembrando desse fádico dia...nem bolo eu consegui comer depois...

Com certeza, aprendi uma lição importante esse dia: Se a comida está boa demais, cheque pra ver se não tem banana no meio!

Apreciadores (4)
Comentários (3)
Postado 25/09/20 00:52

Sinto sua dor e pela sua perda, mas desculpe, morri de rir...

O jeito como você foi conduzindo a história foi demais!

Você consegue levar o leitor a uma crescendo de excitação que depois explode em gostosas risadas!

Obrigada por compartilhar conosco, deixou meu dia muito mais feliz e descontraído. :D

Postado 25/09/20 14:58

Meu Deus, seja muito Bem-Vinda á Academia de Contos!

Seus textos são um misto de felicidade e dor... BANANA MALDITA!!!!

Já sou sua fã de carteirinha, você é completamente surpreendente, sua narrativa é brilhante!!!!

Postado 07/10/20 20:11

"Deveria ser crime, afinal, que tipo de monstro gosta de espetinho de frango com banana?!" - Como assim?! Cara quem comem frango com banana?!!! Estou com medo de ir em festas agora e se eu achar um maluco que coloca banana no frango?

Ainda chocada e muito por sinal, adorei essa continuação da saga do ódio por banana! Mesmo sendo um terrivel acontecimento a forma como escreveu e desenvilvou a história deixou o texto engraçado e fluido, parabéns!

Agradeço por compartilhar sua obra, sua narrativa é um doce de se ler, amando <3

Assinado alguém enjoa com cheiro de banana frita, <3