Queda breve [e leve] com você.
Cria de Minerva
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 18/12/22 19:53
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 2min a 3min
Apreciadores: 0
Comentários: 0
Total de Visualizações: 44
Usuários que Visualizaram: 1
Palavras: 409
[Texto Divulgado] ""
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Queda breve [e leve] com você.

Foi você. Foi você que curou meus machucados, que cuidou de minhas feridas e que mostrou a beleza em se levantar para mais uma luta.

Foi você que me mostrou a beleza de viver, a graciosidade de não desistir. Me convenceu a viver mais um dia, da sua forma. Com seu abraço caloroso, com sua piadinha ruim, com sua comida horrorosa. Cada momento ao seu lado foi como plantar uma flor no meu belo jardim da vida. E sempre quando penso em pular para o precipício, passo pelo caminho das rosas. Lembro-me dos perfumes, sim, o seu. Seja aquele Kaiak ruim que você já usou do seu pai, ou o Malbec que passou para aquela festa chique. Ou até seu perfume doce, naturalmente seu, que sinto pelas manhãs quando, há pouco, você acordou. Sinto o cheiro daquele café que tomamos juntos, daquelas flores que você me deu.

Visualizo a flor que plantei ao ir ao cinema com você, a flor que plantei quando dançamos juntos, também tem a orquídea de quando você me carregou no colo, ou o girassol de quando você me abraçou, disse que me amava e que ficaria tudo bem. E não posso me esquecer dos dentes-de-leão que plantei a cada conversa boba e aleatória nossa. Você lembrou-me que flores novas estão por vir. Quando penso em pular, o vento agita meus cabelos, os dentes-de-leão se prendem a minha roupa e, mais uma vez, me lembro de você. Algo tão simples, como o dente-de-leão que se prendeu a minha roupa, me puxou para longe do precipício, pois afinal, cada uma dessas plantas foi regada com minhas lagrimas de alegria ao recordar-me que tenho você. Ou que tinha.

O sol que as alimentava ficou mais forte a cada conversa, abraço e “eu te amo” que você me disse. Assim como meu jardim, cada parte de mim tem um pedacinho seu. E essa, é a minha melhor parte, você.

Obrigada por ter sido meu guia quando precisei, por ser a luz em meio a escuridão, por ser o calorzinho em meio a nevasca do inverno. O seu amor foi o mais puro que eu senti, e causou o sentimento mais puro em mim. Obrigada pelo sermão quando eu precisei, você tirou as rodinhas da minha bicicleta, mas também apoiou minhas costas para que eu não caísse.

Você me tirou da corda bamba. Eu estava em cima do prédio, prestes a pular, logo eu, que tenho medo de altura.

❖❖❖
Apreciadores (0) Nenhum usuário apreciou este texto ainda.
Comentários (0) Ninguém comentou este texto ainda. Seja o primeiro a deixar um comentário!