Eu não queria te assombrar, mas...
6 de Janeiro
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 21/03/21 06:09
Editado: 21/03/21 06:59
Avaliação: 10
Tempo de Leitura: 3min a 5min
Apreciadores: 3
Comentários: 3
Total de Visualizações: 247
Usuários que Visualizaram: 7
Palavras: 625
[Texto Divulgado] ""
Não recomendado para menores de catorze anos
Notas de Cabeçalho

Infelizmente, sinto nojo de você.

Capítulo Único Eu não queria te assombrar, mas...

Eu olho para a menina linda que eu fui há três anos atrás.. Eu estava no auge da criatividade, inteligência e vivacidade:

Eu tinha uma voz angelical, uma pele perfeita e uma beleza celestial, com grandes olhos brilhantes e doces sonhos ilusórios.

Fico triste por ela ter morrido ao morder sua isca. Te amaldiçoo pelo o quê fez com ela.

Você a matou, quebrou seus dentes, amarrou seus pulsos, a deixou chorando sozinha num quarto escuro aonde ela se pôs a fantasiar que era feliz e amada.

Eu sempre quis ser ela, e quando eu consegui... Você tirou de mim minhas melhores partes. Todo o amor forte e puro e com poder de cura ficou para você - o que você fez dele?

Você terá de lidar com meu fantasma, assim como eu lido com ela... Bela menina talentosa, forçada a se irromper em medos, por você.

Ela me atormenta dia e noite, pois nunca mais poderei ser ela de novo.

Estou velha e murcha demais, estou reaprendendo a amar agora, sozinha, fazendo as pazes com os homens, estou de olho em um novo par de olhos, que realmente merece minhas rimas.

Mas ela me atormenta a cada solitário segundo, pois a deixei escapar por entre meus dedos, enquanto você a ignorou tanto, que ela simplesmente deixou de existir; ela me atormenta, quando ele diz que me ama, que sente minha falta e que eu sou tão viva de um modo tão bom - e eu nem sei como responder, nem sei se acredito nesta nova paixão boa, pois, por três verões grudentos, eu aprendi a acreditar apenas em você.

Aprendi a acreditar que eu não era boa o suficiente para ser elogiada ou amada.

Uma garota fantasma.

Ela me atormenta, me diz: "VIVA!"

Tento acariciar seu rosto novinho e sem marcas de luta, tento recompor minha voz, tento escrever e cantar tão bem quanto ela, no entanto, nunca mais serei a mesma e a cada dia me sinto mais vazia e fraca, mas estou no processo de me recuperar de toda a doença que você implantou no meu corpo.

Eu lido com esta garota fantasma que me aconselha para que eu abra as janelas da casa e a deixe arejar, mas sei que você, lida com uma versão pior, te assombro por ter sido boa. Te assombro por ter te amado verdadeiramente, te assombro, pois você se sente culpado, mas é preguiçoso demais para admitir.

Espero ter te curado, ou ter sido um dedo em suas feridas, fico feliz por ter sido sua ponte de descobertas e triste por ter me partido em dois, por causa disto.

Eu e a garota fantasma, estamos remendando meu amor-próprio.

Eu ainda sou forte, moleque. Estou mais forte do que nunca.

Sangue nos olhos.

Eu ainda terei sucesso.

Eu ainda saberei responder de maneira apropriada elogios que me são deixados aos beijos, por novas bocas.

Eu reaprenderei a vestir minha pele.

Eu reaprenderei minha própria valsa.

E eu descobrirei, novos mundos mágicos dentro de minha alma assombrada.

Quanto a você, lide com meu fantasma e lide com esta mulher viva.

Sua família sente minha falta, pois fui a babá que te aturou por mais tempo.

Nossos amigos reclamam que você está fora de controle, eles nem sabem o quanto eu lutava para você ser minimamente humano.

Sua mãe, implorou para que eu voltasse, eu gargalhei e depois fiquei triste por você, deve ser terrível viver no seu quarto encapelado, com as felicidades que te dei e você jogou fora, e agora quer recuperá-las, mas estão rasgadas, amassadas, ilegíveis. Você não vai escapar das comparações, sinto muito. Realmente torço para que você se liberte.

Só que eu, não nasci pra limpar as merdas de homem nenhum.

Aprenda a se lavar sozinho.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Eu agradeço a este site, pois quando terminei com ele, eu só tinha gratidão, e lembrava das coisas boas, pois era mais fácil esquecer e pensar que ele era perfeito e o que tivemos foi puro e bom, um dia quando eu estava relendo meus poemas antigos, encontrei relatos sangrentos do que ele fazia comigo, relatos sangrentos de cada morte que eu me negava a lembrar.

Agradeço por terem me ajudado a desmascará-lo em minha mente.

Me sinto livre por ter sobrevivido.

Espero ser a última vez que eu me zangue por ter sido morta. Ele não merece minhas Inspirações.

Apreciadores (3)
Comentários (3)
Postado 21/03/21 21:11

Menina que coisa~

Fico inpressinada com o texto todo, mas adorei ler a última parte... porque eu sou cruel, desculpe.

O tema de fechar nossos olhos para o que realmente está ou estava acontecendo é algo que podemos apontar para vários aspectos, né? Mas ser engandos pelas nossas próprias mentes é algo muito dificil, eu vou trocer para que você e sua mussa jovem e inspiradora consigam se consilhiar logo~

Sem muito mais a dizer, eu agradeço por compartilhar sua obra! Eu adorei e me inspirou esse tema hahahha~

Assinado uma pequea vampira, <3

Postado 24/03/21 02:36

Nem tenho palavras para expressar meu assombro com este texto... É um sacolejar violento e necessário na alma e no passado em prol da cura e do renascimento...

Meus sinceros parabéns por tão impetuosa e impiedosa obra, Huldra!

Postado 04/07/21 16:30

Às vezes demoramos demais para perceber que algo não nos fazia bem. E isso é tão triste...

É triste e doloroso passar por todo esse processo, mas, eu fico feliz que você tenha consigo passar! Que tenha percebido o que ocorria no passado, e que tenha de algum modo conseguido se libertar dos sentimentos ruins!

Eu desejo que seu coração esteja curado, e recebendo todo o amor que merece <3

Um grande e carinhoso abraço <3

Outras obras de 6 de Janeiro

Outras obras do gênero Crítica

Outras obras do gênero Crônica

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero Reflexivo