Ex-Girlfriend Club (Em Andamento)
Aléxia
Usuários Acompanhando
Tipo: Romance ou Novela
Postado: 22/08/16 15:10
Editado: 14/05/17 22:10
Qtd. de Capítulos: 4
Cap. Postado: 22/08/16 15:10
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 6min a 9min
Apreciadores: 3
Comentários: 1
Total de Visualizações: 997
Usuários que Visualizaram: 19
Palavras: 1102
Não recomendado para menores de dezoito anos
Ex-Girlfriend Club
Notas de Cabeçalho

Olá, peeps! Esta história está também postada no Social Spirit. Apesar de ter sido uma fic de fichas, será postada aqui na mesma.

Espero que gostem.

01. Câmara e Acção

Sentou-se no sofá de sua casa. Estava esgotado de mais um dia a fazer nada e a tentar um grande milagre com aquele boygroup que realmente não sabia cantar.

Desapertou a gravata antes de desabotoar o primeiro botão da sua camisa lacoste azul escura. Tirou o relógio caro do pulso atirando-o para cima do cabedal negro do sofá ao lado da sua pasta de trabalho. Massajou fortemente as têmporas, tentando relaxar a grande dor de cabeça que aí vinha.

Aos vinte e nove anos de idade, Woo Bin sentia-se um velho de oitenta e poucos anos. Não tinha forças para quase nada, e realmente nem se lembrava mais qual a razão para se levantar cedo pela manhã e continuar a trabalhar com pessoas que não lhe davam prazer ou inspiração para continuar. Deitou-se com a barriga virada para cima apreciando o tecto recentemente pintado de branco, com um grande candeeiro feito de cristais. A vida não era fácil, mas ele não tinha qualquer razão para se queixar, porém isso não o impedia de tentar resmungar sobre a sua vida. Até porque ficava tudo nos seus pensamentos, de todas as maneiras.

Abriu o Ipad e foi ver da sua agenda pessoal. Tinha gravações durante a semana toda, mas para amanhã não tinha rigorosamente nada. Talvez a sua assistente se tivesse descuidado e não marcado tudo como deveria ser. Caso fosse esse o caso, iria despedi-la. Enviou-lhe um SMS a perguntar se era realmente verdade, que tinha um dia livre mesmo no meio da semana. A assistente foi rápida a responder um generoso "Sim" e sobre o dia ter sido dedicado ao pai que o vinha visitar.

Suspirou profundamente, qual tinha sido mesmo a última vez que ele tinha falado com o pai? Supôs que fosse pelo menos mais duas vezes depois do funeral da sua mãe. O coração falhou um batimento e depois aumentou a velocidade, como podia ter-se esquecido? Amanhã era o aniversário dela.

O telefone tocou. Contrariado levantou-se para o atender. Arrastou os pés cansados até ao hall de entrada onde abriu o bolso do casaco e retirou o seu Iphone 6. Arrastou o ícone verde para o lado.

- Sim? - Inquiriu com o tom mais monótono que sabia fazer.

- Yah, Woo Bin é assim que se trata um velho amigo? - Park Soo Jung riu do outro lado. - Abre-me a porta. Estou aqui fora faz séculos! - O jovem abriu a porta ainda com o aparelho na mão. - Nem sabes o quão complicado foi arrancar a tua morada à tua assistente. Relativamente fácil. - Piscou o olho. - Acho que a devias despedir. - Soo Jung não se descalçou e apenas foi de encontro ao sofá. Sentou-se sem pedir autorização e depois analisou a casa com um aceno de aprovação. - Nem parecem mais os velhos tempos! - Comentou batendo palmas.

- Posso perguntar o por quê de estares aqui? - Não implicou com as maneiras rudes do melhor amigo. Conheciam-se há mais de vinte anos. Tinham sido vizinhos até Soo Jung se mudar para os estados unidos com a família. E voltaram-se a reencontrar quando Woo Bin frequentou a universidade em LA.

- Yah, li o teu guião! - Comentou surpreso pelo amigo não se lembrar.

- Guião? Soo Jung estás a dizer-me que apenas o leste agora!?

- Querias que o lesse quando, exactamente?

- Talvez há três anos atrás, penso eu. - Encolheu os ombros sentando-se no outro sofá com as pernas cruzadas.

- Bem, mais vale tarde que nunca. - Estalou a língua. - Encontrei alguém que quer patrocinar o teu guião. E vamos gravar o teu filme, amigo!

- O quê!?

- É isso mesmo, Kim Woo Bin, vais voltar ao ramo do cinema! E agora só acho mais que justo que festejemos. O velho pessoal está por estas bandas e não há melhor maneira que mostrar o quão mais sucedido que eles estás. Claro, sempre um passo atrás de mim. – Acrescentou com uma grande gargalhada. – E, por favor, nada dessas ridículas gravatas. Deve ter sido a número três a oferecê-las. - Woo Bin demorou mais tempo que o necessário para perceber ao que o seu amigo se referia: a uma das suas ex-namoradas. - Aliás nunca vi algo tão original. Até poderia ter sido algo feito por mim.

- E o melhor é que não foi. - Sorriu desfazendo de uma só vez o nó da gravata com um dedo. Deixou-a cair pelo chão e pegou no seu casaco. - Vamos lá então, celebrar a minha finalmente saída do mundo da música. - Um enorme alivio.

- Ao fim da música. - Gritou o melhor amigo.

- Não toda a música. Comentou com um sorriso maroto.

- Ah, sim. Não existe sinfonia mais bela que os gemidos de uma bela mulher. - Fechou a porta atrás de sim.

***

Já passava das quatro e meia da manhã quando finalmente chegou a casa, bêbado, mas não tão bêbado para não perceber onde estava. Exausto, mas não o suficiente para se descalçar e tirar a camisa do corpo. Sóbrio, mas não o suficiente para enviar uma SMS a cada uma das suas ex-namoradas. Ao longo dos anos Woo Bin contara pelo dedos os seus verdadeiros amores, ou, pelo menos, aqueles que tinham inspirado o seu futuro sucesso. Clicou no botão de enviar a mensagem e depois adormeceu no sofá.

***

Eram quase nove horas quando acordou com o som da campainha do outro lado. A dor de cabeça seguiu-se em segundos, assim como a vontade de vomitar.

Pegou no iphone para ver que horas eram, mas congelou quando o ecrã de protecção se evaporou, dando lugar às mensagens de ontem à noite. Engoliu em seco esperando desfazer a enorme bola de preocupação que se formava agora na garganta.

Leu cada linha como se tivesse sido a primeira vez que tinha escrito aquela mensagem, bem, tecnicamente era a primeira vez que as estava a ler. Quem é que realmente se lembra de tudo o que escreve quando está bêbado? Decidiu ler mais uma vez para ver se estava realmente certo:

"Quero avisar-vos que graças a vocês ficarei ainda mais rico. Obrigada por serem a inspiração do meu próximo filme. Espero ver-vos na estreia ao lado das vossas representações. Daqui um ex-namorado muito bêbado".

A campainha soou mais uma vez. E a seguir um homem de meia idade entrou. Vestia um casaco castanho demasiado velho e sujo. Colocou as suas chaves de volta ao bolso e avançou meio confiante para dentro da sala de estar.

- Francamente filho, o que achas que estás a fazer assim vestido? - Inquiriu preocupado o pai de Woo Bin.

- Pai acho que fiz asneira.

- Engravidaste alguém?

- Pior. - Comentou. - Convidei todas as minhas ex-namoradas de volta à minha vida.

- Filho, acho que está na hora de parares de beber.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Espero que tenham gostado 8D

Apreciadores (3)
Comentários (1)
Postado 26/08/16 22:15

(Desculpa, eu escrevi o comentário no celular e esqueci de enviar xD)

AI MEU DEEUS SHAUSHAU

Como eu faço para parar de rir, moça? A história está muito, muito boa, esse final foi de matar de tão épico!

Olha, só posso desejar que no futuro o Woo Bin (como eu amo esse ator! The Heirs, correto?) pelo menos consiga chegar até o fim vivo. Ex-namoradas podem levar a problemas sérios, casos de polícia, ou podem seguir a vida dando gelo eterno, então vamos ver o que o destino (e essa autora maravilinda :3) reserva para nosso protagonista.

I tasted blood and I want more (more, more, more)! Próximo capítulo sai quando? q <3

(ah, só uma pergunta, o que é guião? .-.)

Postado 27/08/16 09:28

Babeeeeeee asdfghjklçº

OMG EU COMPREENDO EU TAMBÉM ESQUEÇO SEMPRE DE ENVIAR. MALDIÇÃO MESMO Q

Oh o próximo cap será postado tipo agora mesmo q Wich is funny.

Ah um guião é o roteiro do filme xD

Outras obras de Aléxia

Outras obras do gênero Comédia

Outras obras do gênero Cotidiano

Outras obras do gênero Erótico ou Adulto

Outras obras do gênero Romântico