A Garota do Quarto 106
Sabrina Ternura
Tipo: Lírico
Postado: 07/09/17 16:49
Editado: 07/09/17 16:50
Avaliação: 10
Tempo de Leitura: 55seg a 1min
Apreciadores: 8
Comentários: 6
Total de Visualizações: 248
Usuários que Visualizaram: 11
Palavras: 149
[Texto Divulgado] "Espelho da minh'alma" Eis ai uma parte do que vivi, vi , morri e renasci. Sentimentos Versos Experiência Tudo numa coerência
Não recomendado para menores de dezesseis anos
Capítulo Único A Garota do Quarto 106

Deitados numa cama de solteiro

Ouvindo Billie Jean,

Enquanto o mundo cai do lado de fora da janela.

O relógio diz que é hora de morrer

E eu sussurro que quero apenas você.

Não dê ouvidos aos ponteiros, querido!

Abrace o horizonte e visualize esperança

Quando o medo bater em sua porta.

Diga ao mundo que o amor da sua vida

É uma aventura casual de uma noite.

Você acende um cigarro,

Olha em silêncio a tempestade destruindo a cidade

E eu penso que o licor já faz efeito

Pois o vejo pulando da janela.

Querido, por que se mata em meus pensamentos?

Por que me abandona com uma garrafa de licor em um hotel barato?

Seu coração é ingrato,

Sua alma é doente

E eu fui demente

Por acreditar que teu espírito

Daria-me algo recíproco.

Prepare-se, querido,

Pois o relógio diz

Que é a minha hora de partir.

❖❖❖
Apreciadores (8)
Comentários (6)
Postado 07/09/17 22:35

Não sei porquê, mas lendo o título nas minhas notificações podia jurar que seria uma obra que remetesse ao terror, ao menos ao suspense, embora, a sinopse é bem instigante, algo que creio eu faria curiosos lerem. Afinal, qual seria a ligação e posteriormente o desfecho existente na história conturbada de um suicida e uma garota de programa?

É por isso que amo suas obras, são temas centrais que muitas vezes ninguém pensa, ou são escassas demais para que o pensamento de emergisse na mente. E nesse caso, o inimaginável para mim foi o eu-lírico de encontrar apaixonada, afinal, é como a própria citação em si: nada mais é que uma aventura casual de uma noite.

Ótima obra, Brina! Uma criatividade invejável, descrições muito boas e uma harmonia nas palavras que torna a leitura muito mais agradável de se prosseguir.

#ad01-050

Postado 09/09/17 14:15

A intenção do poema era causar curiosidade desde o início no leitor, pois, a obra não está completa. Por isso, pensei em deixar detalhes em evidência na sinopse e no título:

- A garota de programa morar no quarto 106 e levar somente seu "amado" para sua residência;

-Os sentimentos de sofrimento do suicida e sua vontade de realizar seu último desejo (estar com a única pessoa que não o julgava por suas ações);

-E por fim, os laços que os dois possuíam.

De fato, a obra era um pouco mais extensa (dava pra fazer uma antologia de 6 capítulos com o que eu havia escrito a respeito), porém estou trabalhando em uma nova para construir essa história e explicar melhor o enredo por trás das ações de ambos.

Fico feliz que tenha gostado da obra, Pão! Obrigada!

Postado 08/09/17 13:43

Com o título eu imaginei uma coisa, a sinopse me fez imaginar outra e na verdade a obra foi inimaginável. Se eu amei isso? Sim! Claro!

"O relógio diz que é hora de morrer"

Eu tive uma vontade enorme de tatuar isso nas paredes do meu quarto.

Brina, de todas as obras que você vem postando ultimamente, essa foi a que mais me surpreendeu. Não sei bem explicar por qual motivo em específico. A única coisa que sei é que estou maravilhada. Você voltou com força total! Estou amando isso.

Parabéns!

#ad01 - 045/154

Postado 09/09/17 14:16

Fico honrada por saber que consegui te surpreender e que gostou da obra! Obrigada, Flávia das Facas.

Postado 14/11/17 00:17

Olá, Sabrina!

Eu não sou tão expressivo ao tecer elogios ou críticas, mas apesar de breve, escrevo com sinceridade:

Uma obra digna de um espaço nos anos em que a geração beat estoura! Uma pena que seja tão breve, pois, certamente merecia linhas e linhas de continuação!

Um ode aqueles que vivem nos hotéis baratos deleitando as baratas garrafas de licores!

No mais, muito obrigado por compartilhar dessa obra!

Obrigado e obrigado!

Postado 14/11/17 18:56

Agradeço muito, Romão!

Postado 18/11/17 03:39

Esta poderia ser minha história.Ou, tanto melhor, o final dela. Seria desgraçadamente apropriado e congruente com essa existência caricata.

Se eu não fosse tão azarado, covarde e bebesse licor, quem sabe...?

Srta Ternura, eu realmente apreciei o modo bucólico com o qual narrou e descreveu sua obra. A essência melancólica é praticamente palpável e a cada estrofe, a desesperança só cresce até culminar na tragédia. Em N aspectos.

Excelente trabalho, como sempre!

Atenciosamente,

Um ser à procura do quarto 666, Diablair.

#ad01-074/188

Postado 20/11/17 01:05

Fico feliz por ter gostado, Diab! Obrigada!

Postado 15/02/18 10:06

É como um amor desgastante e que te faz dormir, sempre acontece tão quieto... Tão intenso... Tão mortal...

Amei a quietude dentro de um milhão de gritos com a qual este teu conto lírico me cativou.

Maravilhoso!

Postado 21/02/18 01:40

Obrigada ❤

Postado 24/02/18 18:46

Mana <3

Assim, não tiro o chapéu pois ele está dentro do guarda-roupa, mas definitivamente pegaria ele para tirá-lo à tua pessoa! Magnífico, sem mais <3

Postado 25/02/18 11:45

Obrigada, mana ❤

Outras obras de Sabrina Ternura

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero Erótico ou Adulto

Outras obras do gênero Poema

Outras obras do gênero Romântico