Hora do Intervalo.
6 de Janeiro
Tipo: Roteiro (Cena)
Postado: 16/08/20 19:25
Gênero(s): Drama Reflexivo
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 3min a 5min
Apreciadores: 2
Comentários: 2
Total de Visualizações: 63
Usuários que Visualizaram: 7
Palavras: 621
[Texto Divulgado] "Mais uma noite" "Cá estamos novamente, eu e os meus demônios, prontos para mais uma noite..."
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Hora do Intervalo.

[Há uma roda de dez pessoas, todas gritam palavras indefinidas, no centro, há duas pessoas brigando]

[Tim, desfere um soco no nariz de Abel, que imediatamente, cai no chão estatelado, segura o nariz com as duas mãos, fecha os olhos firmemente, expressando dor.]

Figurante 1 {trajando um boné que lhe cobre todo o rosto}: Se ferrou, babaca!!! - ele grita e aponta o dedo indicador da mão esquerda direcionando a fala e a ação para Abel, que ainda está no chão.

(a câmera, enquadra o olhar de Abel - olhos azuis, atordoados - olhando para todos os lados; a câmera, girando, captura os risos de todos os outros nove figurantes, ainda gritando).

Tela preta surge - representando os pensamentos de Abel.

[voz de Abel]

Abel: Se acalme, se acalme... Tente fingir que está em outro lugar...

(entre uma palavra e outra, a voz arfa e treme, expressando medo, ansiedade)

- som de respiração profunda, vinda de Abel-

{som de risadas e som de chutes ao fundo}

Abel: Eu vou morrer... Eu vou morrer...

(a voz aparenta chorar, ele tosse, voz cansada)

De forma progressiva, a tela preta vai desaparecendo, e a câmera deixa de desfocar para focar aos poucos em Tim, ângulo de baixo para cima, como se fosse a visão de Abel.

Tim: Seu vacilão... Bundão do caramba! - ele ri enquanto limpa o suor da testa, ainda olhando para baixo, em direção ao foco da câmera - Nunca mais quero te ver olhando pra minha mina! Você nunca teria chance com ela, nem com menina nenhuma, você é um lixo, e o seu lugar é no chão!

(os dez figurantes começam a gritar ainda mais alto - de forma que o som fica craquelado)

[o sinal toca, e todos os figurantes, um a um, deixam o círculo]

Descrição de cena: A câmera foca em Abel novamente, em posição de C no chão, ele está deitado bem em cima de uma pintura desbotada no chão da quadra, a pintura é uma bandeira do Brasil, o corpo dele está estirado bem no meio da frase "Ordem e Progresso". Aos poucos, a poça de sangue ao lado de seu rosto, pinta uma a uma, as letras em branco da palavra "Ordem".

Tela preta surge - representando os pensamentos de Abel.

Abel: Algum dia... ALGUM DIA!!! - ele respira fortemente, chega a bufar e urrar de ódio.

Abel continua: Algum dia eu vou vencer... Desgraçados! Ninguém está fazendo nada...

[a câmera muda rapidamente, para o grupo de dez pessoas, todas rindo e se abraçando, já na sala de aula, ao fundo, desfocado - está a silhueta de Abel, ainda no pátio]

Descrição de cena: Duas das meninas que estavam na roda, comparam suas excelentes notas 10 que tiraram no teste de matemática e se abraçam. A câmera vai descendo para o piso e passa para outro cômodo, aonde Tim, aperta o pescoço de sua namorada contra a parede, ela tenta se soltar, ele sussura:

Tim: Você viu só o que eu tive de fazer por você, sua piranha? Você ainda acha que eu não te amo??? - ele diz rangendo os dentes, com o olhar de um modo possuído.

Descrição de cena: A câmera foca no olhar da menina, já ficando quase roxa pelo enforcamento, ela olha fixamente para os olhos de Tim, ela está babando.

O foco muda rapidamente para outras cinco pessoas que estavam na roda, todas sentadas no fundo da sala de aula, de costas para a aula que a professora ministra, a câmera foca nos celulares delas, todas estão compartilhando o vídeo da briga.

Tela preta surge - pensamentos de Abel.

Abel: Se eu me levantar vai ser pior... Se eu ficar aqui também... O que eu faço? O que eu faço? - ele tosse, som de vômito, som de respiração sufocando.

FIM.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Obrigada por voltarem para o Ensino Fundamental, por alguns segundos. O inferno na terra.

Convido-os a dar um pau em todo os bullys que existem.

Este não é um roteiro bem feito, eu era melhor em roteiros antigamente, mas, estou voltando aos poucos.

Apreciadores (2)
Comentários (2)
Postado 16/08/20 23:05

Senhorita Mês, estou extremamente estupefata pela sua audácia de fazer com que vivenciemos novamente o terror - and drama - da nossa vida! Mas brincadeiras à parte, esse roteiro foi muito bem construído e com detalhes que o próprio gênero necessita.

E dói, dói na alma o quão real e frequente é essa cena: o bullying constante e cotidiano para alguns, o relacionamento tóxico e imoral, o convívio com machistas que acham que tem direito sobre o corpo de terceiros e que pode mandar em todos utilizando os punhos...

É tão antigo, ao mesmo tempo que - infelizmente - tão presente. E o mais triste é que há tantos que apoiam essa prática nojenta, indireta ou diretamente; e há tantos que presenciam e não fazem nada para mudar, seja por medo, receio ou falta de vontade.

É um retrato real do dia a dia de muitos.

Obrigada por compartilhar essa obra conosco ♡

Postado 17/08/20 00:09

Fico feliz que tenha apreciado, e triste por tudo isso ser VERDADE.

Espero que deixemos um futuro melhor para os que hão de vir.

Obrigada pelo apoio!

Postado 30/08/20 20:12

Nossa, que roteiro incrível, menina você é muito boa nisso!!!!!!!

Eu sei bem como é isso, já fui vítima de bullying violento e em outra escola de bullying mais sutil. Mas ambos, cada um em suas medidas, claro, machucam muito a alma.

Esse Tim é um desgraçado do caralho... Além de fazer isso com o Abel, ainda faz esse outro tipo de atrocidade com a namorada. Cara lixo...

A senhorita soube expressar tudo muito bem, com sua escrita maravilhosa!!!

Acho que eu sempre vou amar tudo que você escreve <3

Abracinhos para você <3