Sob a forte luz do que foi o nosso amor
Gans
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 02/07/21 14:59
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 2min a 3min
Apreciadores: 4
Comentários: 3
Total de Visualizações: 632
Usuários que Visualizaram: 15
Palavras: 432
Livre para todos os públicos

Esta obra participou do Evento Academia de Ouro 2021, ganhando na categoria Romântico.
Para saber mais sobre o Evento e os ganhadores, acesse o tópico de Resultados.

Notas de Cabeçalho

Olá, como vão?

Pela primeira vez eu venho desfilar no tapete vermelho do desespero do OPMP, porque essa é a primeira vez que posto um texto tão em cima do prazo final. Pois bem, o tema desse mês foi romance, como nos anos anteriores. O diferencial é que o texto deveria se passar antes dos anos 2000 e ter algum elemento que indique a passagem do tempo, então eu, reaproveitando um conceito que usei há uns meses, escolhi as quatro estações para mostrar como um relacionamento evoluiu em cada estação.

A capa desse texto foi retirada diretamente do clipe da música Four Seasons, da Taeyeon, deixarei o link nas notas finais.

Capítulo Único Sob a forte luz do que foi o nosso amor

Nosso amor começou quando as flores em meu canteiro desabrocharam sob a luz gentil do sol naquele dia. Você sorriu tímido, mas ainda assim irradiando confiança, quando desabou em sentimentos cuja essência era doce e suave. Estendemos as mãos um para o outro e as mantemos juntas como pétalas de rosas sem espinhos. Eu o aceitei, em todos os detalhes mínimos para os quais fechamos os olhos quando a flecha do Cupido acerta o alvo correto. Naquele dia, escrevemos a primeira página de uma história cujo prólogo arrastava-se por algum tempo, entre as palavras não ditas e ações interpretadas de maneira equívoca.

Quente como o nosso amor, o verão chegou em seus tons dourados e alaranjados, iluminando todos os cantos que não poderíamos enxergar antes, cintilamos mais que o próprio sol, soltando faíscas a cada olhar, a cada gesto apaixonado, os dias passavam um após o outro, mergulhados em um sentimento de realização e verdadeira felicidade. Não importa o que houvesse, nossas mãos continuariam unidas e seríamos como o próprio sol, brilhando com a nossa própria luz. Éramos tudo um para o outro. E, talvez, por sermos tão completos um com o outro, não restaram muitos desejos a perseguir, afinal, estamos sempre atrás de um desejo após o outro.

No outono, com o armário cheio de presentes e o coração entediado, me perguntei onde tinha ido parar toda aquela obsessão, como uma luz tão forte poderia enfraquecer tão rapidamente. O dourado dos nossos tons não demorou a tornar-se laranja e depois vermelho, e menos ainda para que as cores desbotassem. Assim como as folhas que caíram das árvores naquela estação, gradualmente secamos, sendo levados pelo vento cada vez mais gelado e solitário.

No inverno, já não havia nada novo, quente ou faiscante. Nosso amor repentinamente tinha virado uma supernova, mas, mesmo dessa forma, não fomos capazes de aquecer as pétalas geladas da nossa relação. A doçura das palavras foi diluída, substituída por um sabor amargo e melancólico, não havia pelo que ansiar, este era o final. As mãos que estavam juntas por tanto tempo, soltaram-se quando os espinhos daquela rosa morta cresceram entre as duas palmas. Nós não duramos até a próxima primavera.

Não guardo ressentimentos, fui feliz enquanto durou, mas não há nada que resista a um inverno prematuro. No gelo de nossas palavras, nada mais poderia crescer, portanto, antes que este final seja puro amargor, nas páginas congeladas desta história, nós chegaremos ao fim.

Somos um bom casal, mas o tempo não foi gentil, muito menos nós dois; desbotamos rapidamente sob a forte luz do que foi o nosso amor.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Obrigado por lerem! Se quiserem ler mais histórias do projeto, procurem pela tag OPMP ou Oneshot Per Month Project.

Link da música: https://www.youtube.com/watch?v=4HG_CJzyX6A&ab_channel=SMTOWN

Sobre o projeto: O OPMP funciona de uma forma simples e dinâmica,

~> No começo de todos os meses, um dos administradores irá divulgar a temática daquele mês e algumas regrinhas que devem ser seguidas para escrever o texto, de modo a deixar tudo bem direcionado e direto, ainda assim permitindo a liberdade criativa dos participantes.

Dependendo da dinâmica do mês em questão, os participantes podem sugerir frases, imagens, músicas que serão os "subtemas" do mês e que serão sorteados e distribuídos entre os participantes. Nesse caso, o texto tem que ser escrito com base no que foi recebido, seguindo, por exemplo, o gênero proposto naquele mês.

Entretanto, geralmente evitamos esse modelo e sugerimos um único tema para ser escrito. Ao final do prazo de um mês, os participantes podem votar em seus textos favoritos e o vencedor do mês tem sua foto exposta no hall dos vencedores dentro do grupo e também ganham algumas vantagens no mês seguinte.

Apreciadores (4)
Comentários (3)
Comentário Favorito
Postado 21/08/21 20:46

Com toda certeza do universo o seu texto preferido meu é Sinta a fagulha que diz que vamos ficar bem (inclusive fico tão triste que ele não existe aqui na AC ;---; ), mas esse aqui se transformou em meu segundo texto preferido seu <3

É simplesmente perfeito o modo como você escreve sobre os sentimentos, fazendo o leitor se sentir tão próximo dos personagens! Eu amo cada palavra que você usa nos seus textos, mas em especial nesse texto as suas palavras me emocionaram de uma forma muito forte...

É muito triste ver um amor se apagando assim, mas essa metáfora foi linda aqui, pois descreveu perfeitamente bem toda a tristeza e melancolia de um amor ir desbotando tão rápido...

Você é um autor incrível, Gustavo <3

Um grande abraço <3

Postado 27/08/21 19:10 Editado 27/08/21 19:11

Aaaaaaah, eu também amo Sinta a fagulha, entre todos os meus textos, é o meu favorito. Fico feliz que goste tanto dele <3 (eu pretendo postá-lo aqui, só tenho que fazer uma sinopse que caiba na quantidade de caracteres que o site pede aushush)

Fico muito feliz que meu texto passou o sentimento certo nessa área e muito feliz, também, por suas palavras e apoio <3

Muito obrigado pelo comentário!

Postado 09/07/21 11:55

Gans, meu querido... como posso dizer isso? Ok, vou ser direta e reta. Eu estou apaixonada pela sua criação.

Mesmo nunca tendo vivido o amor, eu já vi casos de pessoas e vejo em seriados isso que está no seu conto. Infelizmente, para muitas pessoas o amor será algo maravilhoso, mas passará depois de algum tempo. Enquanto para outros durará muito ou será eterno. O que, lamentavelmente, não é o caso destas duas almas que se conheceram no belíssimo outono. Mas acredito que a vida reservou/proporciou momentos muito bons para estes dois e para os futuros destes.

Gostei muito do que escreveu, parabéns! <3

Postado 27/08/21 19:07

Eu acredito que o campo sentimental é algo muito volátil, são muitos elementos influenciando na sua percepção sobre outra pessoa. E como a protagonista do texto, às vezes percebemos que aquela luz forte não era tão forte assim. Particularmente é um tema que eu gosto de usar bastante nos meus textos.

Muito obrigado pelo comentário <3

Postado 01/09/21 15:37

É muito assustador quando acordamos um dia e percebemos que acabou, que escolhemos errado, que não foi pra sempre, que todos os motivos pelos quais você amava aquela pessoa... Agora estão tão borrados que você não consegue se lembrar... E dói! Mas quando compreendemos a realidade, quando começamos a faxinar essa casa, abrir as janelas, aspirar o sofá... Podemos ser mais leves e sua obra foi uma linha do tempo perfeitamente triste e realista...

Muito bom mesmo! Muito obrigada por compartilhar com a gente!