Quando as bonecas falavam
C David
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 04/01/19 22:26
Editado: 04/01/19 22:59
Gênero(s): Crônica Reflexivo
Avaliação: 9.73
Tempo de Leitura: 1min a 2min
Apreciadores: 8
Comentários: 7
Total de Visualizações: 223
Usuários que Visualizaram: 12
Palavras: 263
[Texto Divulgado] "Escorpiana" Intensidade, esse é o seu nome. Aquela que sussurra, que grita e que demostra o quanto o amar é importante.
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Quando as bonecas falavam

O relógio toca, hora de ir à escola. Desenhos, jogos, experimentos de ciências, horta e parquinho. O sinal toca, mamãe está no portão. Corro para o almoço, hoje tem arroz feijão. Adoro batata smiles, quando tem nuggets então… Depois do salgado vem o doce, chocolate depois da refeição; e logo corro para a televisão. Ufa, quase perco a hora, achei que não fosse dar tempo, Sakura está para começar e depois é hora de brincar!

A cozinha está arrumada, pego as panelinhas para cozinhar, imaginando os ingredientes que na panela entrarão. Ah!Como é bom ter imaginação.

Digo à boneca: “Vamos nos arrumar, logo iremos passear”.

E ela responde “Roupa nova vou ganhar”

“Só se você se comportar”

Feche os olhos, segunda estrela a direita para a Terra do Nunca vai embarcar.

Mas não tinha meninos perdidos, nem pirata, nem fadas. Tinha almoço de domingo na casa da avó, viagem no final de semana, piscina e bicicleta. O lápis que brincava de escritório é a caneta que escreve. Lembro-me dos passeios no fim do ano, da chupeta que foi para o Papai Noel, das patinhas do coelho da páscoa, que saiam do elevador e iam até os ovos. Do meu pai andando de bicicleta e patins, de quando eu falava “não me solta pai”, de quando tirei as rodinhas. Das fitas do videogame, do famoso “assopra que resolve”, do bichinho virtual que gritava, dos tazos do salgadinho, das figurinhas do chiclete, dos pokémons do guaraná.

Lembro-me de quando as bonecas falavam, de quando o mundo era encantado e não tinha preocupação, como era bom!

❖❖❖
Notas de Rodapé

Texto também publicado em meu blog.

Todos os direitos reservados.

Obrigada por ler!

Apreciadores (8)
Comentários (7)
Postado 05/01/19 14:23

Você acredita se eu disser que estou chorando em uma sala cheia de gente que eu nem conheço só por ler esta obra linda e saudosista?! Saudades de quando as bonecas falavam, e eu fazia sorteio entre meus bichos de pelúcia para saber qual deles dormiria comigo de noite,sópra nenhum ficar triste e não irem embora...Saudades de ter mãe fazendo almoço e desenhos animados bons demais para serem verdade... Hoje em dia é trabalho casa-casatrabalho- sábado um rolê com amigos e depois casa trabalho-trabalhocasa...Eu deveria ter ouvido minha mãe quando ela me dizia que ser adulto é chato.

Está mais para insuportável... Mas que texto formidável! Encantador! Bem vinda à Academia de Contos, que você possa nos encantar por muito tempo!

Postado 05/01/19 14:31

Eu também fazia sorteio para nenhuma boneca ou pelúcia ficar triste. Sinto falta dessas coisas simples. Hoje, tudo é tão complicado hahaha.

Muito obrigada por ler, pelo comentário e pelas boas vindas. Estou adorando a Academia e espero crescer muito aqui.

Postado 05/01/19 14:36

Aqui é como minha segunda casa, espero que tu se sinta bem aconchegada aqui! Escreva mais! <3

Postado 06/01/19 19:28

Que obra fascinante. Tocou-me o fundo da alma e, além disse, trouxe aquela nostalgia da infancia. Ah! Esses tempos bons nunca voltam...

Obrigada por me fazer lembrar. Meus parabéns ♥

Postado 06/01/19 19:43

Sinto falta deste período da minha vida. Eu agradeço por ter lido e fico feliz em trazer lembranças boa para você.

<3

Postado 10/01/19 17:56

Nossa, que lindo texto! Amei. Deu uma nostalgia danada. Eu adorava colecionar os Pokemons do Guaraná hahaha. Ótimo ver seus textos por aqui. Obrigado por compartilhar :)

Postado 10/01/19 19:12

Era minha meta de vida colecionar aqueles Pokémons. Bons tempos. Obrigada por ler =)

Postado 11/01/19 01:28

Caramba, que nostalgia esse texto! Seja bem-vindo a Academia!

Postado 16/02/19 17:39

Sinto saudades deste tempo todos os dias hehe. Obrigada pelo comentário e pelas boas vindas.

Postado 25/01/19 23:33

Comecei a ler e aos poucos comecei a ficar preocupada, esperando o momento em que a saudade iria se dissipar e a inocência narrada se acabar. Que bom que você não a escreveu, deixou para nós apenas o gosto doce da infância.

Que texto fofo, muito obrigada por compartilhar tal obra conosco!

Postado 16/02/19 17:40

Hahaha seria muita maldade. Escrevi alguns textos assim, em que eu quebrava a inocência infantil,mas o objetivo deste era totalmente oposto. Obrigada por comentar. Que bom que gostou.

Postado 06/02/19 17:30

Que nostalgia! Saudade, nossa. Lindo texto, suave e extremamente meigo. Parabéns!

Postado 16/02/19 17:40

Obrigada =)

Postado 06/02/19 20:56 Editado 06/02/19 20:59

Hoje mesmo eu estava pensando em como é bom ser criança e imaginando o que eu faria novamente ou até mesmo de diferente se eu pudesse voltar ao passado, mas não podemos fazer isso, então o que nos sobra é alcançar a nossa criança interior e viver todos os momentos como únicos. Obrigada por compartilhar! :)

Postado 16/02/19 17:41

Victoria, eu também me pego pensando nisso. O que eu faria e em como viveria se eu pudesse voltar no tempo? Tenho saudades de tantas coisas.

Obrigada por passar aqui e comentar.