Sinta a fagulha que diz que vamos ficar bem
Gans
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 15/12/21 18:18
Editado: 23/12/21 13:16
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 2min a 3min
Apreciadores: 2
Comentários: 1
Total de Visualizações: 149
Usuários que Visualizaram: 8
Palavras: 407
[Texto Divulgado] ""
Não recomendado para menores de dezesseis anos

Esta obra participou do Evento Academia de Ouro 2021, indicada na categoria Mistério.
Para saber mais sobre o Evento e os ganhadores, acesse o tópico de Resultados.

Notas de Cabeçalho

Olá, olá~

A pedido popular, depois de meses, finalmente lembrei de postar esse texto aqui. ''Sinta a fagulha que diz que vamos ficar bem'' é o meu texto favorito de todos entre os que escrevi, tam muito do tema que eu gosto de escrever e sobre a elegância que gosto de passar no desenrolar da escrita. Originalmente foi escrito para o mês de Maio do Oneshot Per Month Project, que consistia em escrever um texto baseado em alguma música do grupo feminino sul coreano Red Velvet. Dito isto, Sinta a fagulha é baseado na música Psycho (que deixarei nas notas finais), inclusive, a imagem de fundo da capa é retirada diretamente do MV.

Capítulo Único Sinta a fagulha que diz que vamos ficar bem

Como o sol e lua, estamos em uma dança eterna. Nós nos aproximamos, escurecemos o céu e fazemos um ao outro brilhar. Entre um extremo e outro as nossas mãos se tocam, então nos abraçamos novamente, como se fosse o fim do mundo.

Estou embriagada por este sentimento, obcecada por você. Mesmo quando nos afastamos, me sinto como uma mariposa voando em direção a única luz na escuridão, quando os raios de sol desaparecem no horizonte. Eu não tenho receios, estou cada vez mais atraída por este resplendor.

O que eu posso fazer sobre você? Mesmo quando nos jogamos em noites silenciosas e sem estrelas, basta apenas um sorriso para que nossa luz reflita na superfície límpida um do outro. Este é um jogo que não sabemos jogar, ao menos não pelas regras.

Ninguém pode compreender o nosso amor, as promessas como oração, as mentiras adormecidas, carregadas de verdades nas faíscas dos nossos toques. Tristes e desorientados sem o outro, nos agarramos na segurança e no controle que isso nos traz. O amor nos fragiliza, nos faz rachar em milhões de fragmentos. Tocando cada fragmento como uma nova felicidade, podemos começar quantas vezes forem precisas, porque nós não conseguimos chegar a um final.

Nossos beijos de adeus nunca são os últimos e nesse infinito nós nunca nos repetimos. Nosso amor não acaba mesmo depois que termina. Estamos sempre agarrando um fio de luz, caminhando em direção a um novo futuro. Somos dois tolos, mergulhados na essência doce e viciante destes sentimentos egoístas. Somos uma rosa dolorosamente linda, nossas cores e espinhos brilhando solitariamente sob a luz do luar.

Não olhe para o que fomos, vamos ser o que somos agora, as lágrimas já partiram, restam apenas as faíscas destes sentimentos ávidos. Lembre-se para sempre de todos os nossos abraços, nossos sussurros sob a mágica do céu escuro. Mesmo depois de tudo, continuamos sorrindo um para o outro. Sendo verdade ou mentira, nós podemos ser ambos. Como posso deixá-lo ir afinal?

Não tenha medo desta escuridão, nossos fogos de artifício vão iluminar o céu. Mostre-me o seu amor verdadeiro. Deixe que o festival comece. Venha, agarre a minha mão, sinta a fagulha que diz que nós vamos ficar bem.

A luz suave do pôr do sol ilumina nossos rostos. Sob uma única luz, duas metades.

Está tudo bem.

Hesitantemente, nossas mãos tocam-se novamente, e, como se fosse o fim do mundo, as faíscas surgem e o céu escurece.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Muitas pessoas me ajudaram a decidir certos aspectos da estética do texto, então meus agradecimentos especiais a todos (que não vou marcar pq não lembro o nickname aqui) <3

Psycho: https://www.youtube.com/watch?v=uR8Mrt1IpXg

Aproveite e leia também a irmã mais nova desse texto:

Pétalas em chamas iluminarão a noite: http://www.academiadecontos.com/texto.php?id=6826

Obrigado por lerem. Lembrem-se: não olhe para trás, tudo ficará bem.

Apreciadores (2)
Comentários (1)
Postado 15/12/21 23:25

O título me enganou. Que bom isso. Esperava algo de que não gostaria e acabei encontrando algo que descreveu os meus últimos anos.

Belo. Muito belo.

Não me importo com estética, ortografia ou todo resto. Até porque nem entendo dessas coisas direito. Quero que textos me contem algo. E esse texto me contou algo.

Obrigado.

Bela obra.

Postado 23/12/21 13:17

Muito obirgado pelo comentário, é gratificante que você tenha gostado e se identificado em algum nível com o que escrevi e quis transmitir. :)

Outras obras de Gans

Outras obras do gênero Crônica

Outras obras do gênero Mistério

Outras obras do gênero Romântico