Doce Desespero
Gans
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 28/08/16 11:22
Gênero(s): Drama Terror ou Horror
Avaliação: 9.33
Tempo de Leitura: 1min a 2min
Apreciadores: 11
Comentários: 6
Total de Visualizações: 2580
Usuários que Visualizaram: 18
Palavras: 283
Não recomendado para menores de dez anos
Notas de Cabeçalho

Quem é vivo sempre aparece -qq

Esse texto foi escrito nos confins de 2014/2015, mas está um pouco diferente do original já que eu editei~

Enfim, boa leitura.

Capítulo Único Doce Desespero

Doce desespero.

Existe uma linha fina entre desespero e esperança. E essa linha é quebrada todos os dias. As pessoas passam a vida toda construindo esperanças e metas de vida para que, na mais simples dificuldade, destruam tudo, sendo tomados pelo desespero.

Existe desespero de vários tipos.

Como o desespero de ficar doente, de perder alguém amado, o de estar incapacitado de fazer algo, o desespero da morte e o mais doloroso de todos, o desespero de ser esquecido. Ah, esse deve ser o pior tipo!

Quem diria que meus bons amigos de infância seriam facilmente enganados e manipulados por uma pessoa invejosa, e que um por um, me deixariam para trás. Chorei sem parar até me dar conta do que estava havendo, me tornei um ser que lentamente foi tomado por essa sensação. Até meu corpo começaria a me esquecer e desistir de mim também. Os médicos disseram que meus órgãos estavam parando pouco a pouco por causa de uma maldita doença degenerativa, e, naquele momento, as esperanças e sonhos que criei morreram brutalmente.

Não há beleza alguma em ver seus sonhos se despedaçarem lentamente enquanto tudo que você pode fazer é olhar.

Comecei a pensar – ali naquela cama de hospital sendo manchada pelo sangue que caia da minha boca, dando adeus a vida, sozinho – que finalmente eu passei por todos os tipos de desespero.

E agora enfrentando o desespero da morte percebi o quanto amo essa sensação que não é medo nem angustia, apenas uma sensação única e contagiante. Queria que todos pudessem sentir o quão maravilhoso é.

Um pequeno sorriso falso e um fechar de olhos foi tudo que bastou para dar adeus a vida e ao meu doce desespero.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Até a próxima e obrigado por lerem~

Apreciadores (11)
Comentários (6)
Postado 28/08/16 16:53

Sr. Gustavo, adorei o seu texto de todos os ângulos possíveis, de todas as formas possíveis, e com a máxima intensidade possível...

Os sentimentos descritos de tal forma, que me deixaram desesperadamente desesperada pensando em coisas desesperantes... (e não, eu não tentei fazer uma frase engraçada, eu fui completamente sincera no que disse...)

Tocante de todos os jeitos, e para mim, principalmente tocante sobre a doença degenerativa... lindo, belo, maravilhoso, angustiante!!!!

Simplesmente perfeito!!!

Meus parabéns por este belo texto!!!

Um abraço, Meiling!

Postado 29/08/16 17:52

Olá, moça!

Fico muito feliz que tenha gostado da história de uma maneira tão desesperadoramente desesperadora (?) e que tenha ficado tão tocada com ele <3

Sabe, alguns dizem que a morte tem uma certa beleza, um ar de conclusão, mas dependendo do jeito que ela acontece tudo que resta antes de partir é desespero...quis mostrar isso um pouco~

Muito obrigado novamente e até o próximo o/

Postado 28/08/16 17:42

Muito bom, filhote!

Achei muito boa a narração. Acho que você escolheu as palavras e situações certas para abordar. Sério, tá tão bom que a agonia/desespero é palpável!

Postado 29/08/16 17:49

A parte do filhote é segredo, shiu -qq

Muito obrigado! Uma hora ou outra eu ia acabar escrevendo sobre desespero, fico feliz de ter atingido o ponto certo~

Até a próxima o/

Postado 29/08/16 10:49

Ora, vejam só. Um novo membro para a nossa tão amada comunidade de escritores. Seja muito bem vindo, moço. Muito bem vindo mesmo.

Garoto, posso lhe dizer algo com a maior conviccção do mundo: você chegou causando. Que texto maravilhoso. Que obra magnífica. Que narração gostosa de ler. Você passou todas as emoções que descreveu, escolhendo as palavras certas, descrevendo tudo com tanta emoção que sou capaz de sentir todas a flor da pele (e, creio eu, que todos os leitores desse teu conto sentirão o mesmo).

Adoro textos assim. Adoro de verdade. Pois são eles que mostram como o escritor é por trás da telinha. Bom, pelo menos, um pouco. E você se mostrou ser alguém grandiosamente magnífico.

Meus parabéns pela sua primeira obra postada aqui na Academia de Contos. Continue postando mais, ok? Irei lhe acompanhar em todas as obras.

Grata pela leitura deliciosa.

Postado 29/08/16 18:08

Olá o/

''Novo'' huahsusa eu tinha me cadastrado aqui faz um certo tempo, só que a escola, a falta de tempo e o meu ânimo me impediram de postar mais cedo...

Eu fico muito feliz de saber que você gostou tanto e mais ainda por ter atingido a emoção certa. Gosto de escrever sobre emoções mais escuras (como o desespero), talvez nos próximos textos que eu postar você perceba isso.

Então eu seria uma pessoa louca por desespero? Não deixa de estar certa haha

Brincadeiras a parte, fico muito agradecido pelo comentário~

Até o próximo.

Postado 03/10/16 17:43

Mórbido, instigante e profundo, de fato, belo!!!

Sua escrita é totalmente cativante e suave, mas que contém certa "força", o que é um máximo. Meus parabéns pelo belo texto!!!

Postado 21/10/20 20:42

Olha eu aqui respondendo quatro anos depois, mas vamos fingir que não foi o caso~

Agradeço bastante o comentário e fico feliz que tenha gostado, mesmo que seja o seu gosto de quatro anos atrás! ahsusuhsu

Postado 07/10/20 18:20

Lindo e agonizante texto.

A tristeza é pesada e palpável.

Saber que a vida se esvai antes do que se imagina, é triste, mas no caso do protagonista que parece ser bem jovem, deve ser realmente desesperador!

Obrigada por compartilhar conosco!

Postado 21/10/20 20:44

Eu lembro de te gostado bastante na época, acho que poque esse texto refletia algumas coisas da minha vida quando escrevi (um ano e meio antes mais ou menos de postar aqui), mas hoje eu definitivamente mudaria algumas coisas. Bem, quem sabe eu não reescrevo...

No mais, fico feliz que mesmo sendo um texto antigo meu eu tenha conseguido passar esse sentimento de sufocamento.

Muito obrigado pelo comentário!

Postado 02/11/20 16:57

O seu texto definiu perfeitamente uma das mais comuns sensações humanas, talvez a mais comum. Pouco a pouco somos tomados por diferentes níveis de desespero durante a vida e a sua narrativa deixou isso bem palpável. Parabéns mano! :')