Ogígia III
thaistardust
Tipo: Lírico
Postado: 13/09/20 00:12
Editado: 14/10/20 01:42
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 1min
Apreciadores: 2
Comentários: 2
Total de Visualizações: 380
Usuários que Visualizaram: 3
Palavras: 219
[Texto Divulgado] ""
Não recomendado para menores de catorze anos
Notas de Cabeçalho

Ogígia termina aqui! Nessa terceira parte, relato algo que foi crucial para mim: o equilíbrio.

Em Ogígia I estava tudo no escuro, melancolia e medo constantes.

Em Ogígia II estava tudo muito claro, levando a vida estilo "peaches and cream".

Não demorou para que eu percebesse que ambos os extremos não eram lugares onde eu pertencia, surge então Ogígia III, onde reconheço meu lugar em ambas as partes e passo a não ver mais a ilha como um destino amaldiçoado e sim parte de mim, parte que sempre estará em mim.

Espero que gostem!

:)

Capítulo Único Ogígia III

Sempre comparei minha vida com os oceanos.

Há ondas fortes e fracas, marés altas e baixas.

Mistérios e histórias, tesouros que já não valem muito,

mas que brilham conforme seu olhar.

Onde eu nado com tranquilidade,

afundo, boio, afogo, emerjo e volto a respirar.

Você não temeu a água.

Nem a mim.

Escolheu mergulhar comigo

na imensidão sem fim

que é a alma de um artista.

Foi estranhamente ali,

em um momento cômico pós euforia,

enquanto uma lágrima solitária surgiu,

que eu descobri um dos significados do amor.

Eu encontrei o amor no seu silêncio,

nos seus olhos castanhos.

Você me desafia, me mostra o quão fácil

é para você, quebrar minhas paredes,

me libertar.

Seu respirar em minha face é sinônimo de vitalidade.

Seu respirar é, para meu eu moribundo, o sopro da vida.

Seu olhar imenso castanho claro é o início de tudo,

o meu olhar escuro é o fim.

Tomo cuidado ao te abraçar,

porque mais belo do que te ver perto de mim,

é te observar aproveitar o vento em suas asas

e voar, meu pequeno pardal azul.

E enquanto o vento nos leva de volta à areia,

correremos apressados para o fundo.

Você foi a melhor maneira de me lembrar

que por mais que os ventos me empurrem,

minha alma sempre estará no mar.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Espero que tenham gostado!

Gratidão por estarem dispostos a conhecer, sair e voltar à Ogígia comigo!

:)

Apreciadores (2)
Comentários (2)
Comentário Favorito
Postado 24/09/20 21:38

Profundo, mergulhei em suas palavras e tive uma fusão de sentimentos, sensações e lembranças. ♥

Postado 25/09/20 00:12

Muito obrigada!! Fico muito feliz, espero que tenham sido sentimentos, sensações e lembranças boas e confortantes!!

Muita gratidão! Beijos!!

:)

Postado 20/09/20 15:37

Que belíssimo poema!!

Aceitar a ilha como parte de si é algo muito importante, e fico imensamente feliz por você ter conseguido fazer isso!!

Gostei muito da parte em que diz que a alma do artista é uma imensidão sem fim * - *

Muito bonito <3

Grande abraço, senhorita Thaís <3

Postado 20/09/20 22:13

Muito obrigada, senhorita Mei!

Aceitar as partes de nós que não entendemos é um processo doloroso porém um tanto quanto necessário! Agradeço por sua felicidade por mim, é muito gratificante saber que comemora comigo!

Acredito que nós artistas somos um todo imenso sem fim!

Muito obrigada, senhorita Mei!

Um grande abraço carinhoso!!

:)

Outras obras de thaistardust

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero Poema

Outras obras do gênero Reflexivo

Outras obras do gênero Romântico