Parede de diamante
Camomila Nervosa
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 09/11/20 14:43
Editado: 09/11/20 21:08
Avaliação: 9.85
Tempo de Leitura: 1min a 2min
Apreciadores: 8
Comentários: 8
Total de Visualizações: 188
Usuários que Visualizaram: 14
Palavras: 283
Este texto foi escrito para o concurso "Concurso Inspirações 2020" O intuito deste concurso é que os participantes escolham apenas e obrigatoriamente 3 (três) das 15 (quinze) frases disponibilizadas para este concurso, através destas frases escolhidas, devem redigir uma obra na qual as frases sejam inseridas no corpo do texto com originalidade. Ver mais sobre o concurso!
Livre para todos os públicos
Notas de Cabeçalho

Infelizmente, essa é a realidade de muitos. Não quis aplicar uma época específica para a narrativa, pois esse triste fado é atemporal. Só espero que isso não dure muito. Espero que vocês gostem do texto <3

Capítulo Único Parede de diamante

Meu doce amor, essa é mais uma carta que escrevo a ti. Espero que ela chegue em segurança até suas mãos.

Fiquei tanto tempo submerso na solidão sentindo as minhas lágrimas cobrirem meus gritos de socorro; Sendo incapaz de imaginar que algum dia surgiria um clarão, uma luz nesse oceano de escuridão.

Meus olhos demoraram para se adaptar ao seu brilho.

Você veio me salvar? Ou a sua presença ampliará essa dor?

Seus olhos e seu sorriso trazem o calor que eu preciso para suportar o frio que a solidão deixou em meu ser.

Peço perdão, posso ser um pouco rude às vezes, mas você surgiu de maneira tão repentina que pode demorar para eu me acostumar com essa rotina de gentileza.

Quero poder te abraçar, te tocar... Mas há uma parede de diamante entre nós permitindo apenas que nos vejamos, tornando impossível que nos toquemos. Tornado os nossos possíveis beijos algo abominável. Afinal, o amor porém, é contagioso, com especialidade na solidão.

Vejo em seus belos olhos castanhos que compartilhamos a mesma dor, o mesmo frio, as mesmas decepções, o mesmo desejo ardente.

Coloque a palma da sua mão nessa parede e eu também colocarei a minha. Podemos fingir sentir a pele um do outro, mas eu sei, e você também sabe, que não podemos gritar para o mundo o que sentimos.

Doce fel consumimos;

Doce dor sentimos;

Pena de chumbo;

Fogo gelado;

Sonho acordado.

Nosso amor passará o resto da vida sendo um pálido reflexo da luz alheia. É essa a nossa sina; A sina de pessoas como nós.

Assinei com lágrimas cada verso que lhe dei como se fossem confetes de um carnaval que não brinquei.

Para sempre seu, Luciano.

❖❖❖
Notas de Rodapé

<3

Apreciadores (8)
Comentários (8)
Postado 09/11/20 18:59

Que lindinho, parabéns <3

Postado 09/11/20 19:23

obrigada <3

Postado 28/11/20 21:59

Que obra maravilhosa! Ao mesmo tempo que é delicada consegue ser intensa e profunda. Você descreveu o sentir com tamanha maestria. Parabéns e boa sorte♥

Postado 30/11/20 13:36

Você passou tanto sentimento em poucas palavras... :) Meus parabéns o texto é poético, forte e muito reflexivo. Desejo boa sorte pra os jurados, eu realmente não sou capaz de opinar sobre o pódio. Só tem texto incrível, o seu foi um deles <3

Postado 30/11/20 19:23

Maravilhosa a forma como você expressou o sentimento em perfeito casamento entre a narrativa e as frases escolhidas.

Boa sorte no concurso!

Postado 03/12/20 08:34

Que carta sofrida a do pobre Luciano...mas, será sofrido aquele que realmente ama? Pobre nada é o Luciano, pois o amor de ninguém é sina (ao menos não deveria ser!).

As frases escolhidas se encaixaram bem no contexto de dor/paixão que você narrou na carta. Parabéns :)

Postado 04/12/20 11:14

Que belo e triste texto! Ao mesmo tempo que me transmitiu a sensação do bom amor, me veio junto a tristeza trazida pela distância.

Deve ser muito triste viver um amor tão intenso de forma tão distante. As frases se encaixaram muito bem, o texto exalou sentimentos e eu achei isso incrível!

Meus parabéns! Obrigada por compartilhar com a gente!

:)

Postado 14/12/20 15:07

Querida Camomila,

Que bela carta lírica você deixou em minhas mãos, e como te agradeço por me agraciar (e a todos que tiveram o prazer de ler) com esta obra mansa, suave e ao mesmo tempo tão intensa... A analogia da parede de diamantes... O desejo, o ardor, a saudade... A vontade de tocar alguém que está a centímetros de distância e ao mesmo tempo tão longe, apenas ao alcance dos olhos...

A estrutura das rimas foi um dos pontos mais leves e ritímicos da obra, vezes leve, vezes maciça... Uma montanha russa de emoções!

O poema foi extremamente bem escrito, bem organizado, e agradável de ler!

Agradeço desde já, por ter dado o ar de sua graça com esta obra que não só foi inspirada por outros, como também inspirou a mim! Parabéns! <3

Postado 11/01/21 22:44

Através dessa obra, a senhorita provou que tamanho não é documento, pois há sentimentos imensos nessas poucas palavras. É lindo, melancólico e possui um lirismo que toca a alma.

Obrigada por compartilhar conosco.

Parabéns, Camomila ♥

Outras obras de Camomila Nervosa

Outras obras do gênero Cotidiano

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero LGBT

Outras obras do gênero Romântico