O Maníaco do Warp Zap (Terminado)
Diablair Co-Autores Ozymandias
Julih
Usuários Acompanhando
Tipo: Romance ou Novela
Postado: 17/11/17 17:56
Editado: 15/01/18 01:58
Qtd. de Capítulos: 8
Cap. Postado: 17/11/17 17:56
Cap. Editado: 17/11/17 18:14
Avaliação: 9.82
Tempo de Leitura: 4min a 5min
Apreciadores: 7
Comentários: 4
Total de Visualizações: 264
Usuários que Visualizaram: 15
Palavras: 654
[Texto Divulgado] "réquiem for me" estou me dirigindo a várias pessoas nesta passagem. todas elas de mãos dadas comigo no espelho. 
Não recomendado para menores de dezoito anos
O Maníaco do Warp Zap
Notas de Cabeçalho

Depois dessa última melosidade que postei (maldito AD 01!), melhor regressar às origens...

Esta obra foi realizada há muito tempo atrás, numa época em que o grupo de Whatsapp daqui era tão vivo que até nudes o pessoal mandava lá.

Na época propus um exercício criativo no qual a Srta Julih e posteriormente o Sr Daniel decidiram participar. Levou meses e, no final, o Dan se mostrou Doente e a Julih se transformou em Julihpata. O resultado será postsdo em capítulos semamais.

Sem mais delongas... Espero que gostem.

Ps: tem uns furos medonhos na trama. Mas, optei por deixá-los para manter a essência improvisada da obra.

Capítulo 1 Aplicativo ou Algo Além?

No começo, ele não havia acreditado muito: havia um rumor se espalhando que, se você salvasse o número 9876543210 na sua agenda, baixasse e intalasse um aplicativo chamado Warp Zap e iniciasse um bate-papo com a pessoa daquele número, você teria a conversa mais importante da sua vida.

Cético como era, Igor não pensou duas vezes e fez todo o procedimento. Seu coração disparou ao ver que de fato havia alguém online naquele número teoricamente impossível de ser operacional. Não tinha foto ou status. Mas estava lá. O que iria perguntar? Arriscou um "Oi. Quem é você?" . Aguardou a resposta ansioso como uma criança, notando que uma leve queda de energia ocorria conforme a resposta ia sendo escrita pelo usuario sem nome.

Quando a resposta foi enviada a luz retornou em meia fase, preocupando Igor sobre os aparelhos eletrônicos em sua casa queimarem. Antes de ler a resposta ele foi desligar as coisas mais importantes na casa: geladeira, computador e ligou o notebook velho para continuar um trabalho que estava fazendo. A conversa no Warp Zap estava aberta, dando visualizações para todas as mensagens enviadas, porém isso não foi um problema já que a única mensagem enviada do número estranho era "Aquele que você quer."

Igor leu de relance a mensagem enquanto continuava o trabalho no computador. Seu amigo Pablo quem havia espalhado o rumor, e o rapaz já conhecia bem os seus hábitos de disseminar histórias sem fundo. Talvez essa fosse apenas mais uma pegadinha do grupinho de Pablo. "E o quê você quer? Do que isso se trata?", Igor perguntou, ao que veio do outro lado: "Eu sei muito sobre você, Igor, inclusive, acho que essa camiseta vermelha não lhe cai bem. Prefiro quando você usa aquela preta que vestiu ontem..."

Uma pequenina gota de suor frio escorreu pela face nada bela do rapaz, que involuntariamente olhou para trás e para os lados em um frenético movimento de cabeça. Arrepiado, engoliu seco ao ler a mensagem "Mas o mais importante aqui é o que VOCÊ quer. Sei que algo lhe angustia, rapaz. Mas não posso lhe dar uma resposta sincera sem uma pergunta sincera."

O corpo um tanto magro do jovem estremeceu. Seria possível que... Não, Pablo não iria tão longe a ponto de instalar uma câmera escondida ali. Ou iria? Sorrindo nervosamente, decidiu fazer um teste e digito em tom de desafio "Ah,é? Sabe tudo mesmo? Me diga algo que somente eu e mais ninguém saberia e eu acredito que você não é o idiota do Pablo me trollando!"

A resposta veio bem rápida: "Eu sei que você tem uma cueca de elefante. Você sabe muito bem como aquilo é estranho, certo?". Igor começou a rir loucamente, pensando no quão idiota seu amigo Pablo havia sido de tentar engana-ló. Respondeu rapidamente o número estranho: "Pablo, foi você que me deu essa cueca. Tu queria me trollar na frente de uma ex-namorada minha." e a mensagem foi visualizada na mesma hora, mas não respondida.

Pensando ter pego o amigo em flagra voltou ao trabalho e focou-se no notebook que fazia um barulho alto com o ventilador, quando um notepad se abriu dizendo "Na verdade, você sabe que o Pablo dorme cedo."

"O banaca deu um jeito de hackear meu computador. Aposto que aquele nerd do Hugo também tá envolvido nisso", pensou Igor ao desligar o computador e ir se deitar. "Melhor eu ir dormir que já tá ficando meio tarde e amanhã eu me entendo com ele."

Como de costume, Igor foi ao banheiro para escovar os dentes antes de dormir. Ouvindo o barulho da água escorrendo da torneira, veio aquela vontade de fazer umas necessidades noturnas. Assim que Igor levantou a tampa da privada, seu corpo entrou em choque e seu coração começou a bater desesperadamente, pois em meio ao líquido sanitário ele viu flutuando e encarando diretamente em seus olhos, o seu amigo Pablo.

Ou melhor, apenas a cabeça dele.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Calma: nós três estávamos apenas nos aquecendo/se enturmando nesta parte ainda.

Apreciadores (7)
Comentários (4)
Postado 17/11/17 20:20

Muito bom!!!! O suspense envolvido é chamativo e bem estruturado, merece uma seguencia de capitulos, que ao meu ver, isso foi uma prévia de um piloto que eu tornaria fã da série.

Parabéns!!! vc escreve muito bem!

Postado 17/11/17 22:31

Muitíssimo obrigado pela recepção tão calorosa e motivadora, Sr Caseni! Todavia, o mérito desta vez não é só meu: a Srta Julihpata e o Sr Daniel igualmente contribuiram com a criação e escrita (um escrevia três parágrafos e o próximo continua a história como bem quisesse com mais três parágrafos e assim foi até concluirmos esta grotesqueira)!

Gratíssimo! Gratíssimo!

Postado 17/11/17 21:25

Por que c@r@lhos eu fui pensar que não teria nenhuma morte horripilante logo no primeiro capítulo...

gente, tem como essa situação aí piorar? '-'

Postado 17/11/17 22:35

SHAHAHAHAHAHAHAHAHAH! Com três dementes envolvidos, não tinha como ser diferente, não é mesmo?

E creia-me... Vai piorae "pra c@ralhos"! E não foi culpa minha (inicialmente)!

Gratíssimo! Gratíssimo!

Postado 21/11/17 20:51

Ok. Eu acho que a Doença está se espalhando muito bem. Julih nunca me enganou, mas eu nunca imaginei o senhor chefinho com pensamentos tão psicopáticos. Sei lá, eu sei que ele é o pior dos três, mas....

Quero só ver até onde vocês foram com essas coisas macabras!

#ad01 - 128/154

Postado 21/11/17 21:19

Eu confesso que neste quesito o Sr Daniel me surpreendeu e superou totalmente. E a Julihpata se revelou um tanto Doente também, embora bem mais suave.

Foi um evento memorável...

Gratíssimo! Gratíssimo!

Postado 23/11/17 16:48

Adoro suspenses bem elaborados, do tipo que prende a atenção do leitor como um pregador prende as roupas no varal. Mas o que eu mais amo são textos erótic...COF COF...são suspense com pitadas de terror.

Vocês escrevem e compartilham essas coisas como se fosse a coisa mais normal do mundo e depois eu que sou a estranha aqui, né?! Mas é como aquele ditado de Brina diz: vamos aproveitar, porque eu adoro ver o circo pegar fogo e se precisar, jogo até gasolina.

Estou com grandes expectativas para com essa obra! Ansiosa para o próximo capítulo.

Abraços da Ternura.

Postado 23/11/17 22:34

SHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA! SATANÁS ME DESTRUA SE NÃO RI ALTO COM A FRASE PRÉ-TOSSE! SHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH!

Pois é, e olha que nesta mítica época nem nos falávamos direito (mas eu vivia azucrinando a Julih com comentários de quadruplo sentido)... E mesmo assim, acabou gerando essa coisa insana! Foi a primeira e última vez que fizemos algo à três.

...

Isso soou bem estranho.

Espero que aprecie o que vem por aí, Srta Ternura! Gratíssimo! Gratíssimo!

Postado 23/11/17 23:23

Onde tem três, cabem quatro. Fica a reflexão no ar.

PUTA MERDA, EU TÔ ZUANDO, calma KSKSKSKSKSKKSKSKSKSKSKKSKKSKSKSKS

Postado 23/11/17 23:44

SATAAAAAN! SHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH!

Outras obras de Diablair

Outras obras do gênero Ação

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero Erótico ou Adulto

Outras obras do gênero LGBT